As Bolsas de Ignição, financiadas pelo projeto INOV C 2020 e atribuídas, em julho de 2018, a quinze projetos de investigação científica com aplicabilidade comercial, já se encontram em fase de arranque. Os promotores dos projetos, associados a diversas áreas de investigação, estão na etapa de preparação, adquirindo os bens, serviços e materiais essenciais ao desenvolvimento das suas propostas.

Totalizando, neste momento, um investimento de cerca de 150 mil euros, as Bolsas de Ignição proporcionam um financiamento máximo de 8.500€ por projeto e são dirigidas a investigadores e docentes ligados aos centros de investigação da região centro do país, nomeadamente: Universidade de Coimbra, Instituto Politécnico de Leiria e Instituto Politécnico de Tomar. Ao nível de recursos humanos, 68 pessoas estão envolvidas nas Bolsas de Ignição, que devem ser executadas num prazo de 12 meses.

Entre as quinze bolsas atribuídas, através do concurso aberto em julho de 2017, a maioria corresponde a projetos na área da saúde, ainda que o conjunto englobe também propostas nas áreas da indústria, alimentação, construção ou segurança. A seleção de projetos teve em consideração o grau de Inovação & Desenvolvimento e potencial de valorização comercial, visando a elaboração de testes ou prototipagem de produtos e serviços resultantes da investigação científica.

«Segundo dados dos últimos relatórios é possível avaliar o impacto positivo deste tipo de apoio, o qual já levou à criação de quatro novas startups e à angariação de financiamento seis vezes superior ao total investido nas Bolsas de Ignição. Este é um instrumento fundamental no processo de inovação, tornando as propostas mais atrativas ao investimento privado e facilitando a transferência da tecnologia para o tecido empresarial», refere Amílcar Falcão, Vice-Reitor da Universidade de Coimbra.

INOV C 2020 financia outros projetos inovadores

O valor global atribuído às Bolsas de Ignição, cerca de 150 mil euros, representa 10% do investimento associado ao INOV C 2020. Entre outras iniciativas financiadas ou cofinanciadas pelo INOV C 2020 encontram-se as Bolsas de Prova de Conceito, dirigidas a propostas aptas para licenciamento ou constituição de spin-off de base tecnológica num prazo de 1 a 2 anos; assim como o Arrisca C, o único concurso nacional dirigido a jovens estudantes do Ensino Superior, Secundário e Técnico-Profissional.

A Universidade de Coimbra é a líder do consórcio, ainda que do INOV C façam parte um conjunto de dez parceiros nucleares: o Instituto Politécnico de Coimbra, o Instituto Politécnico de Leiria, o Instituto Politécnico de Tomar, o Instituto Pedro Nunes, o ITeCons, o SerQ, o Biocant/ABAP, a Obitec e o TagusValley. O Inov C 2020 conta ainda com o apoio de mais de 600 parceiros complementares.

O INOV C 2020 é um programa estratégico cofinanciado pelo Centro 2020, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), com um prazo de execução compreendido entre 18 de abril de 2017 e 17 de abril de 2019. Os parceiros executarão um investimento total de 1.640.765€, sendo o montante de 1.394.650€ financiado pelo FEDER.

O objetivo do projeto INOV C 2020 é consolidar a Região Centro enquanto referência nacional na criação de produtos e serviços ligados à área de Investigação & Desenvolvimento. A consolidação do Ecossistema de Inovação, através da incorporação de uma oferta ampla de recursos, infraestruturas e respostas a desafios específicos, faz também parte da sua missão. O INOV C 2020 segue-se ao Programa Estratégico INOV C, executado entre 2010 e 2015.