Dinamizar o turismo de natureza no município de Penacova, através do apoio a atividades que favorecem o aparecimento de soluções inovadoras capazes de explorar o potencial da região, é o principal objetivo do KM0 – Centro de Inovação do Turismo de Natureza em Penacova. Com uma estratégia de apoio ao empreendedorismo, à inovação tecnológica (apps, sensorização, open data, etc.) e à promoção de conhecimento científico (desporto, botânica, desenvolvimento sustentável, património cultural…), o KM0 conta com o apoio do Instituto Pedro Nunes, da Universidade de Coimbra e de algumas das startups tecnológicas, instaladas na região.

 

Segundo Humberto Oliveira, Presidente do Município de Penacova, «o KM0 pretende afirmar-se como um “hub” de inovação empreendedorismo, que servirá para apoiar os negócios nascentes nesta área, permitir o acesso dessas empresas / projetos a novas tecnologias capazes de suportar a sua implementação, e como ponto de ligação e mobilização do município, criar um acervo de conhecimento cientifico, técnico e legislativo, entre outros, bem com a infraestrutura que possa servir de base para a exploração turística».

 

Assumindo o turismo enquanto eixo de desenvolvimento regional, os promotores deste projeto apostam ainda no potencial da região para a prática e promoção o turismo de natureza. «A geografia do terreno permite que se realizem diversas atividades ligados ao Turismo e Desporto de Natureza. Em todo a vasta área do concelho, existem circuitos pedestres, trilhos de Trail Runinng e BTT, todos devidamente homologados e sinalizados, que permitem descobrir vários recantos naturais, sejam eles em espaços urbanos ou rurais. Ou seja, Penacova conjuga montanha, biodiversidade e os vales onde correm os rios Mondego e Alva com condições privilegiadas para a prática dos desportos de natureza, onde se destaca atualmente a canoagem), slide, rappel, paintball, escalada, BTT e os passeios pedestres. Penacova tem ainda dois parques de campismo e uma praia fluvial», acrescenta Humberto Oliveira.

 

A criação do Centro de Inovação do Turismo de Natureza, responde assim a uma das necessidades e estratégias apontadas pelo Plano Estratégico Nacional do Turismo (PENT) que define o turismo de natureza como um dos 10 produtos turísticos estratégicos para Portugal. Antecipa-se, assim, para este produto um crescimento anual de 5% nos próximos anos, fruto dos principais mercados emissores de turismo de natureza a nível europeu (Alemanha, Reino Unido, Holanda, Escandinávia, França e Itália).

 

INOV C 2020 apoia projetos inovadores em Portugal

 

Do consórcio INOV C 2020, liderado pela Universidade de Coimbra, fazem parte dez parceiros nucleares: o Instituto Politécnico de Coimbra, o Instituto Politécnico de Leiria, o Instituto Politécnico de Tomar, o Instituto Pedro Nunes, o ITeCons, o SerQ, a ABAP, a Obitec e o TagusValley

 

O INOV C 2020 é um projeto cofinanciado pelo Centro 2020, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), com um prazo de execução compreendido entre 18 de abril de 2017 e 17 de abril de 2019. Os parceiros executarão um investimento total de 1.627.614€, sendo o montante de 1.383.472€ financiado pelo FEDER.

 

O objetivo do projeto INOV C 2020 é consolidar a Região Centro enquanto referência nacional na criação de produtos e serviços resultantes de atividades de Investigação & Desenvolvimento. A consolidação do Ecossistema de Inovação, através da incorporação de uma oferta ampla de recursos, infraestruturas e respostas a desafios específicos, faz também parte da sua missão. O INOV C 2020 segue-se ao Programa Estratégico INOV C, executado entre 2010 e 2015.

 

Redes Sociais:

https://km0.pt/ | www.linkedin.com/company/inov-c  | www.facebook.com/inovc