Desenvolver soluções inovadoras para otimizar o desempenho acústico de espaços, através de modernas técnicas de otimização e esteticamente mais apreciados é o objetivo deste projeto que se encontra em desenvolvimento no Departamento de Engenharia Civil da Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade de Coimbra (FCTUC).

«Os difusores acústicos são utilizados no condicionamento acústico de espaços com maiores exigências acústicas como sejam estúdios, salas de espetáculos ou teatros. Atualmente, grande parte dos difusores disponíveis no mercado correspondem a soluções com geometrias angulosas e baseados em poços ou subelementos paralelepipédicos. O seu aspeto é bastante desvalorizado pelos arquitetos e pelos utilizadores das salas a que se destinam. Ainda assim, existem no mercado variações deste tipo de difusores acústicos, concebidos muitas vezes mais por motivos estéticos do que propriamente como resultado da otimização do seu desempenho. Recorrendo a técnicas numéricas avançadas de modelação, associadas ao desenvolvimento de ferramentas de otimização, como os algoritmos genéticos, é possível obter superfícies dos elementos difusores otimizadas do ponto de vista das reflexões difusas», explica Paulo Amado Mendes, um dos responsáveis pelo projeto.

Esta é uma solução que aplica na sua construção princípios matemáticos e os critérios de otimização subjacentes ao desenvolvimento de difusores acústicos, tendo em vista a integração de conceitos de design de produto, e a viabilidade económica. Com o 3DFuser, os investigadores preveem que, a curto prazo, seja possível a introdução de um novo tipo de solução acústica no mercado, destinada em particular ao tratamento acústico de salas críticas, tais como espaços de produção, gravação e reprodução de música (estúdios, salas de espetáculos, salas de ensino e prática musical, home-listening, etc…).

 

INOV C 2020 apoia projetos inovadores em Portugal

Do consórcio INOV C 2020, liderado pela Universidade de Coimbra, fazem parte dez parceiros nucleares: o Instituto Politécnico de Coimbra, o Instituto Politécnico de Leiria, o Instituto Politécnico de Tomar, o Instituto Pedro Nunes, o ITeCons, o SerQ, a ABAP, a Obitec e o TagusValley.

O INOV C 2020 é um projeto cofinanciado pelo Centro 2020, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), com um prazo de execução compreendido entre 18 de abril de 2017 e 17 de abril de 2019. Os parceiros executarão um investimento total de 1.627.614€, sendo o montante de 1.383.472€ financiado pelo FEDER.

O objetivo do projeto INOV C 2020 é consolidar a Região Centro enquanto referência nacional na criação de produtos e serviços resultantes de atividades de Investigação & Desenvolvimento. A consolidação do Ecossistema de Inovação, através da incorporação de uma oferta ampla de recursos, infraestruturas e respostas a desafios específicos, faz também parte da sua missão. O INOV C 2020 segue-se ao Programa Estratégico INOV C, executado entre 2010 e 2015.