Biofeedback electromiográfico

Biofeedback electromiográfico

O objetivo do projeto visa a “criação de uma interface gráfica, para computador ou ‘tablet’, com programas de exercícios destinados especificamente à reabilitação de pacientes que sofreram de um AVC”.

Um sistema de recolha, filtragem e amplificação do sinal eletromiográfico permitirá monitorizar os parâmetros do paciente em cada sessão realizada em casa. Os dados armazenados são posteriormente analisados pelos terapeutas e profissionais de saúde, de forma a acompanhar a evolução do paciente, alterar o tratamento ou prescrever novos exercícios”

Marlene Rosa, fisioterapeuta doutorada em Tecnologias da Saúde e investigadora no IPLeiria, destacou que a “principal vantagem do projeto é a autonomia proporcionada aos pacientes crónicos na recuperação de um AVC”.

“A reabilitação depende em parte dos serviços de saúde e os índices revelam-se baixos, dado que 70% dos pacientes mantêm sequelas físicas graves depois de quatro anos. Se o tratamento for realizado no domicílio, com constante acompanhamento do terapeuta, a reabilitação será mais eficaz e o profissional de saúde poderá assistir um maior número de pacientes”, acrescentou.

Do projeto deverá resultar uma versão demo do programa de ‘biofeedback’ e a validação clínica do mesmo. “O ‘biofeedback’ é uma tecnologia que permite analisar parâmetros de atividade muscular, cuja aplicação se tem estendido a várias áreas da saúde”.

A equipa do Politécnico de Leiria é constituída por Marlene Rosa, investigadora principal, e Augusto Pascoal, doutorado em Motricidade Humana. A Kinetikos é também colaboradora externa do projeto, responsável pela programação da interface gráfica.

 

Tipo de projeto: Bolsa de Ignição

Ano de aprovação: 2018

Promotor principal: Marlene Cristina Neves Rosa

Área(s) de conhecimento: Tecnologias da Saúde

Share
[share post_type="portfolio"]