Novo sistema de fachada viva concebida a partir de argamassas biorecetivas a musgos

Novo sistema de fachada viva concebida a partir de argamassas biorecetivas a musgos

O grupo de investigadores está a desenvolver um novo tipo de argamassa, bioreceptiva ao crescimento de musgo, que representa uma inovação no sector da construção sustentável. Esta investigação pretende contribuir com uma alternativa, mais económica e ecológica, às fachadas vivas tradicionais.

O aumento da qualidade ambiental das cidades e da eficiência energética dos edifícios, assim como o melhoramento do conforto térmico e acústico das construções onde for implementado este novo sistema de fachada viva, são algumas das vantagens do desenvolvimento deste tipo de argamassa que revela ser recetiva à inoculação e crescimento de musgos.

Este é um projecto que está a ser realizado no Instituto de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico para a Construção, Energia, Ambiente e Sustentabilidade (ITeCons) da Universidade de Coimbra e a partir do qual, em parceria com a empresa Primefix – Colas e Argamassas Técnicas, deverá resultar a formulação de novas argamassas bioreceptivas com potencial de mercado.

 

Tipo de projeto: Bolsa de Ignição

Ano de aprovação: 2018

Promotor principal: Maria Inês Vitória dos Santos

Área(s) de conhecimento: Engenharia Civil

Share
[share post_type="portfolio"]